ERVAS DANINHAS NO MEU QUINTAL...

Post publicado em 2010 aplica-se hoje perfeitamente





“As ervas daninhas aparecem sempre nos lugares que menos desejamos, e por mais que as retiremos, voltam sempre mais cedo ou mais tarde. Na realidade a erva daninha é mesmo assim, e o combate ao seu aparecimento no jardim tem que obrigatoriamente ser periódico. No mercado existe uma vasta gama de herbicidas que ajudam a controlar o seu aparecimento. No entanto, e numa tentativa de conviver em mais equilíbrio com a natureza, é importante sempre experimentar métodos menos agressivos. Assim, aqui fica a técnica utilizada pela nossa autarquia para combater este flagelo e que quando bem feita obtém resultados muito bons - deixá-las crescer e proliferarem...
Este pequeno trecho seria óptimo se fosse aplicado a um quintal onde crescessem aquelas inestéticas ervas, mas, mas… não estou propriamente a falar de um quintal, que não tenho, mas da rua onde moro e onde moram centenas de cidadãos portalegrenses e onde um sem número destas plantas crescem desalmadamente por todo o lado, num cenário de desleixo e incúria. Parece que esta maleita acontece um pouco por toda a cidade!
Qualquer dia teremos de ser nós cidadãos, a executar as tarefas de manutenção dos espaços públicos, apesar de pagarmos atempadamente e mensalmente os nossos impostos para que uma entidade estatal, que cada dia que passa, cumpra as suas obrigações, o que nestes últimos tempos, não tem acontecido e o serviço prestado é um péssimo exemplo de serviço público.
Não quero com este meu apanhado atribuir culpas a qualquer entidade ou pessoas em particular.
Nada disso! Culpados, culpados, são todos aqueles que lhes deram um voto de confiança no dia das eleições.
Fiquemos com a esperança de que melhores dias hão-de vir!!!
Eu acredito que sim.

Sem comentários: