Voltou a chuva


Voltou a chuva.
Mas nao veio do céu ou do Oeste.
Voltou da minha infância. [...]
numa rajada raivosa,
depois como a cauda molhada dum cometa,
a chuva tic tac
mil vezes
tic tac mil. ...
continuo apaixonado por ti,
de noite
fechando os olhos
esperei que caisses sobre o mundo.
Pablo Neruda

Sem comentários: