Cinco títulos para decidir na Baja de Portalegre 500



Muitos são os motivos de interesse para a 23ª edição da Baja BP Ultimate Portalegre 500, competição válida para a Taça Internacional FIA de Bajas, para o Campeonato de Portugal Vodafone de Todo-o-Terreno, Campeonato da Espanha de Todo-o-Terreno e Troféu Ibérico de Todo-o-Terreno, que vai para a estrada na próxima sexta-feira, dia 30 de Outubro.

No seu regresso ao calendário do Campeonato Nacional de Todo-o-Terreno de Motos, a competição alentejana pontuará ainda para os Troféus KTM/Husaberg e Troféu Polaris Challenge.

Na verdade e em termos desportivos, há nada menos do que cinco títulos ainda em aberto. A saber:

1) Taça Internacional FIA de Bajas: Os três principais pretendentes ao título de 2009 - o russo Boris Gadasin (Proto G-Force), o checo Miroslav Zapletal (Mitsubishi L200) e o holandês Tonnie Van Deijne (Mitsubishi Pajero) - vão-se encontrar em Portalegre para a derradeira prova do calendário, numa fase em que o primeiro tem três pontos de vantagem sobre Zapletal e quatro sobre Deijne.

2) Campeonato de Portugal Vodafone de Todo-o-Terreno: Com a ausência forçada de Carlos Sousa, ainda a recuperar de problemas físicos, o leque de candidatos ao título nacional deste ano fica reduzido também a três pilotos: Filipe Campos, actual campeão nacional e líder do campeonato, com 53 pontos; Bernardo Moniz da Maia, segundo com 49; Miguel Barbosa, terceiro, com 47. Uma coisa é certa: o título continuará na posse de um piloto de um BMW X3!

3) Campeonato da Espanha de Todo-o-Terreno: no campeonato de "nuestros hermanos", dois candidatos para a vitória: o catalão Jaume Collelldeval lidera com 396 pontos mas Javier Blanco, com 384, poderá ainda aspirar a anular os 12 pontos que actualmente regista de desvantagem;

4) Troféu Ibérico de Todo-o-Terreno: Dois grandes candidatos, ambos portugueses e da mesma equipa: Moniz da Maia lidera com três pontos de vantagem sobre Filipe Campos, numa luta que se confunde com a do título nacional. Rui Sousa ainda tem possibilidades matemáticas de poder chegar ao triunfo, mas as reais são bem mais complicadas.

5) Campeonato Nacional de Motos TT1: Dois pretendentes separados por um escasso ponto: David Megre lidera, com 211 pontos, mas Pedro Oliveira está na segunda, com 210, numa luta que estará ao rubro nos sectores selectivos de Portalegre.

Portanto, muito ainda está em aberto para esta 23ª edição da Baja BP Ultimate Portalegre 500. Como se não bastasse, a prova reuniu nada menos do que 256 inscritos, 86 automóveis, a que se juntam 80 motos, 65 quads e 25 buggies, na primeira edição de Portalegre realizada depois do desaparecimento do seu criador, José Megre, numa dimensão que será a melhor forma de dignificar a memória do seu mentor, mantendo a Baja BP Ultimate Portalegre 500 o estatuto de verdadeira referência do todo-o-terreno nacional.

Recorde-se que esta será a segunda competição pontuável para o Memorial José Megre, competição liderada por Guerlain Chicherit, vencedor do Rali Vodafone Transibérico, mas que não marcará presença em Portalegre.

O programa da Baja BP Ultimate Portalegre 500 inicia-se com as verificações administrativas e técnicas, que decorrem nas instalações da NERPOR, no dia 29 de Outubro (5ª Feira). No dia 30 de Outubro (6ª feira), será realizada da parte da manhã a Super Especial (SSS1) e o SS2 com cerca de 120 km, na parte da tarde e apenas para automóveis.

Para sábado, dia 31, está reservado um dia intenso de competição, com dois sectores selectivos - SS3 e SS4 ¬- com cerca de 150 e 220 km respectivamente, isto para os automóveis, já que as motos apenas farão um único sector selectivo, na distância de 370 Km. A prova termina com a habitual cerimónia de pódio e entrega de prémios na noite de sábado.

(In, http://www.autosport.pt)

Sem comentários: