O PAPEL DO JORNAL TEM DE MUDAR E RÁPIDO!!


Tenho um irmão de 14 anos e vivo tentado entender como a cabeça dele funciona em relação as novas tecnologias.

Nos últimos tempos, percebi que a cabeça dele não “funciona” para essas novidades, ele já nasceu com tudo embutido. Ele não precisa fazer muito esforço para usar novos aparelhos. Tudo parece estar “in nature”.

Se todos os outros adolescentes forem como ele, eu dou uns 15 anos para que todos os jornais impressos tenham desaparecido das bancas (que, aliás, quase não existem mais). Quando o meu irmão precisa de informação sobre qualquer assunto, ele liga o computador e parte para a internet. Nunca o vi lendo um jornal espontaneamente. Só faz isso quando eu indico alguma matéria, normalmente sobre um tema que ele já conhece há meses. Ou seja, para ele o jornal impresso é a materialização de um assunto velho.

Sendo assim, ou alguém lá em cima muda a forma como os jornais são feitos ou é melhor torcer para que as pessoas que lêem jornal hoje não morram tão cedo. Pois, no que depende na próxima geração, o jornal não vai servir nem mesmo para enrolar peixe.

A.S.

Sem comentários: