ECONOMIA

FERIA MULTICÁCERES - Cáceres, Espanha 3 a 6 de Abril de 2008

Portalegre: Três municípios mostraram potencialidades na MultiCáceres, feira multisectorial espanhola que contou com a participação de cerca de 190 expositores, dos quais cerca de vinte eram Portugueses. Exclusivamente dedicada ao Turismo e ao Comércio, promoveram-se as potencialidades da nossa região designadamente o chamado Triângulo Turístico - Portalegre, Castelo de Vide e Marvão, ao qual se associou a Associação Comercial de Portalegre.






A "Multicáceres" decorreu no Recinto Ferial (IFECA) daquela cidade da Extremadura espanhola e foi visitada por milhares de pessoas.

Através de um stand conjunto, o Norte Alentejano divulgou a sua oferta turística e comercial, encarando a feira como uma oportunidade para captar potenciais visitantes e consumidores da vizinha Espanha. Foi promovido aos visitantes interessados o património da nossa Região, sem descurar os nossos produtos tradicionais.

A Multicáceres contou, este ano, com dois salões temáticos, um deles dedicado aos produtos de denominação protegida e às empresas de produtos alimentares e o outro centrado no turismo rural.

Durante a feira, decorreram mostras de receitas gastronómicas típicas do Alentejo e uma degustação de produtos da Extremadura espanhola com denominação de origem.


OPINIÃO PESSOAL

No rescaldo da MultiCáceres, e, não querendo desprestigiar este acontecimento turístico-comercial, que envolveu Instituições de Turismo e Comércio de vários distritos do nosso País e Espanha, que tentou (e conseguiu) promover produtos da nossa terra, integrados numa parceria de três Câmaras e a ACP, tenho a assinalar a fraca presença de expositores portugueses e o seu desencanto, no final do certame, pelas falhas de organização, nomeadamente, a deficiente logística, na montagem e desmontagem dos diferentes espaços, falhas/ausências de locais higieno-sanitários asseados, preços de produtos, principalmente, alimentares sem nenhum controle e higiene (cada um vendia ao melhor preço - uns altíssimos, outros baixos, mas sem qualidade... e com cabelos e moscas à mistura(!)), não correspondendo, por isso, ao elevado custo pedido pela Organização pelos espaços alugados.
Foi feita uma previsão de 50 000 visitantes, que ficou aquém das expectativas, apesar de os jornais envolvidos neste certame terem falado em 40 000; para quem esteve presente nos dias de maior afluência, este número é deveras exagerado.
Quanto às notícias jornalísticas de cobertura da feira, apenas foram "contemplados" alguns Organismos Portugueses, que pouco, ou nenhuma importância concederam ao evento e optaram, nos dias mais importantes, pela ausência dos seus colaboradores. Mesmo assim, foram-lhes concedidos referências de «...dinamismo empresarial e espírito associativo...» que, na minha opinião, não justificaram.

Em relação ao trabalho desenvolvido pelas Profissionais de Turismo que me acompanharam nesta jornada em terras espanholas, devo dizer que fiquei deveras surpreendido pelo excelente trabalho desenvolvido e um desempenho exemplar nas suas respectivas funções - das Técnicas Patrícia (CMP), Felicidade (CMM) e Glória (CMCV).

Foram fantásticas.
Super simpáticas.
INCANSÁVEIS.

Foi um fim de semana fantástico...
O bolo de côco até estava saboroso... os 6€ é que assentaram mal...
...mas o pão é que não se podia comer, sabia a champôo!!!

João Belém, Abril/2008

Sem comentários: